quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Pretas...

Uma Negra me Levou a Deus
http://www.blackclassicmovies.com/images/artist_pics/baker_josephine.jpg

A negra bonita
toda de branco
de bíblia na mão
entrou na igreja
Ali estava o Deus
Que eu procurava

Tantas vozes cantavam
- Só a dela eu ouvia

Do rei Salomão
os cantares eu lia
porque nos cantares
só a negra eu via

Cheguei a Diácono
presbiteriano
Foi uma negra
que me levou a Deus

Outra Negra me Levou à Macumba
http://ocandomble.files.wordpress.com/2008/05/dorso-zelia.jpg

Outra linda negra
me levou a macumba
No Xangô da Baiana
da Praia do Pina

Era noite de lua
a preta era bela
Dançava no corpo
Que lindo o andar!
A negra era filha
da Deusa Oiá
tinha um cheiro no corpo
que me levou ao pecado
Faltei com respeito
Ao seu Orixá

Lá no terreiro
dançou pra mim
seus seios bonitos
pulavam no ritmo
do atabaque
e do agogô
Fui pra casa da negra
Fomos os dois pro céu
Recebi o santo
do corpo da negra
e fiquei o maior de todos os Ogans
e passei a cavalo
de Obatalá

Poemas de Solano Trindade (1908-1974)
*
Primeira foto de Josephine Baker (1906-1975)

8 comentários:

:: Soul Sista :: disse...

Lindoooo! Há, de fato, várias formas de ver deus. Solano arrasa quando canta a elevação espiritual e física mesmo (rsrsrs) através de mulheres negras, distintas, porém iguais. Legal você relembrar essas maneiras de nos cantarem!

Grande beijo

jacque disse...

Lindo Kibe!!
Belo jeito de começar meu dia!
bj

Mjiba disse...

Bela escolha! Parabens!
Elizandra

Marcio Macedo (Kibe) disse...

E "nois", ladies! Vai sem acentuacao ja que escrevo de meu telefone...

Fio Maravilha disse...

É sempre nós, as filhas de Oia, que fazemos os homens cair dóidos no chão. HA!

Lafayette Hohagen disse...

Mandou MUUUUITO BEM meu caro Kibe.

Daniella disse...

Depois do ode a felicidade.....rs!

leo disse...

tempão sem vir aqui.

acho q vou reler, acho q vou teler s. trindade.

abraços...

Léo