sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Bichinhos gringos





Ontem (sétimo aniversário do 9/11 - estou pronunciando nine eleven porque é mais chic) o blog fez um mês e, por incrível que pareça, 224 pessoas já entraram nessa joça para ler as bobagens que escrevo (tudo bem que boa parte das visualizações foram feitas por eu mesmo! *rs*). Obrigado pessoas queridas desse meu Brasil! Quando não tiverem nada para fazer e quiserem rir um pouco dos meus micos e aventuras, leiam o New Yorkibe!
Esse tópico é relacionado a bichinhos. Esses dias atrás estava passando pela Washington Square em direção a biblioteca da NYU para estudar e vi um esquilo cruzar o meu caminho. Fiquei encantando! O bicho é muito fofinho e nunca havia visto um pessoalmente. Comecei a pensar e me dei conta de uma coisa: parte considerável dos bichos que eu via nos desenhos da TV quando criança eram animais que não existem na América do Sul. Alguém acima dos 28 anos com certeza vai lembrar do Zé Colméia e do Urso do Cabelo Duro (ursos), Tico e Teco (esquilos), Coyote (nosso amigo aí da foto que vivia correndo atrás do Papa Léguas no deserto e só se fodia!) e o divertido amigão Wally Gator (o jacaré over size da foto). Que fofos! *rs*.
Aliás, vocês já pararam para pensar como o desenho Urso da Cabelo Duro (Help... It's the Hair Bear Bunch) foi inspirado na negrada americana dos anos 60/70? Saca só, para começar ele usa um penteado black power (cujo nome por aqui é afro), é "forgado" (como nós dizemos em Sampa) e metido a malandro. Parece que estou vendo os negros do Harlem... Um leitor mais crítico pode achar o desenho racista também, já que os ursos estão "presos" no zoológico e tentam fazer de tudo para enganar os guardas e fugir na moto invisível em direção a cidade onde irão encontrar diversão de verdade. Pode ser racista, mas que eu me divertia quando criança, me divertia! Opiniões, please!

12 comentários:

Raquel disse...

Oi Kibe, eu queria ter comentado outras mensagens postadas. Adorei aquela que perdeu o horário do trem. Ri demais. Parece que você já passou a fase do "estranhamento" rs.
Se voce voltasse agora ia trazer, como muitos turistas paulistanos de classe media, bichinhos fofos na bagagem.
OH só... quanto ao urso do cabelo duro eu assistia e os outros também. Nunca passou pela minha cabeça de criança que se tratava de desenho racista. Muito pelo contrario, eram divertídissimos e o guarda era um pateta. Ria muito com meus amigos quando a gente comentava as historias. Naquela época eu achava demais ter um desenho que tinha o cabelo "igual ao meu". E todo mundo a minha volta também tinha, então...cabelo sempre foi assunto na minha infância, adolescência etc.
Outros poderiam se identificar com aspectos psicológicos dos outros personagens, jeitos, modos de falar, e até com o guarda.
O desenho não é feito para adulto, a cabeça de adulto pensa numa outra lógica,com diferentes tonicas, enfases ( politica, esteticas, estilisticas, culturais) penso eu.
Eu assisti o "SHEREK" com um menino que quatro anos e ele se identificava com o Burro, porque o personagem "ajuda" a todo momento, ou tenta ajudar. Eu só fiquei olhando... sem entender muito.
O adulto ri muito com o Burro, mas não sei se falaria: " Eu sou o Burro, ele ajuda"
Hoje apesar de adulta continuo assistindo desenho animado e tem um que eu adoro. É o cyberchase. Tem menina, menino, brancos e negros e todos são espertos.
Os desenhos também sofrem transformações históricas e de argumento.
É isso aí New Yoker KIBE.
Quero um urso do cabelo duro de lembrança.

Kibe disse...

Hey Raquel,
Essa leitura do desenho do Cabeludo como racista é algo que eu apenas sugeri. Obviamente que quando criança eu adorava esse desenho e concordo plenamente com o que você falou sobre a cabeça das crianças. O que eu quis dizer com o lance de ser "racista" é que talvez ele recoloque uma série de estereótipos que os filmes "blaxploitation" dos anos 60e 70 também associavam aos negros como a malandragem, preguiça e outras coisas. Contudo, eu fui ter essa leitura só quando adulto. Atualmente eu até gosto de desenhos animados, mas não consigo assistir, não me pergunte porque.

Renata disse...

Kibe eu também fiquei que nem boba quando vi um esquilo cruzando a rua em Austin, Texas. Eles são fofos mesmo, muito mais do que naquele desenho bobo do Tico e Teco.
Ah, só pra registrar: adoro ler o seu blog e estou divulgando entre a galera por aqui.
Se cuida, e quem sabe a gente se vê na Califórnia no ano que vem.
Beijocas.

Kibe disse...

Viva o esquilozinhos, minha querida Renata! Pena que não dá para ter um em casa! *rs** Eu gostava do Tico Teco, eles eram meio bobos mas divertidos *rs*. Aliás, falando ainda de desenhos, acho que um dos grande motivos de eu gostar tanto de gatos até hoje é por ter assistido muito Manda Chuva quando criança (aquele desenho da turma de gatos malandros e que nos EUA chamava-se Top Cat). Estou esperando você para barbarizarmos Los Angeles cantando Mammas and the Pappas, "California dreaming".
Beijos carinhosos,

Flavio disse...

Os esquilos são uma espécie de "rato canadense": são sujos e transmitem doença.
Sobre os ursos, aquele que tem o Black me lembra o Jermaine Jackson na época dos Jackson 5.
Por fim, o blog tá bom pra caralho; muito melhor do que aquelas porcarias da Folha Online.

Mojana disse...

Eu adoro o Urso do Cabelo Duro, sendo que o líder da gang ursulina era chamado de XAMPU quando o desenho passava por aqui. Inclusive, quando eu resolvi cortar o cabelo foi inspirada por essa personagem, rsrsrsrsrs.
Quanto aos esquilos, estou com o Flávio. Eles são menos úteis que os preás que existem por aqui e que pelo menos servem como comida, hahahahahahaha.

Kibe disse...

Ainda bem que temos Flavio e Mojana com seus comentarios acidos aqui para tirar a minha ingenua vontade de fazer do esquilo um bichinho domestico *rs*. A comparacao com "rato canadense" e preas estao me fazendo rir ate agora. Bem, da turma do Cabeludo eu gostava do urso baixinho e gordo que no Brasil era chamado de Enrolado. Alias, nao seria um otimo apelido para o nosso amigo Uvanderson? Ele nao e tao baixinho, mas e gordo e enroladacado!!!! *rs*

Uv disse...

E aí Kibe...
Fico emocionado com a menção ao meu nome, um cara que se chama Uvanderson, não se incomodaria com apelido desse... Tenho acompanhado com algum retardo as suas notas... Estão ótimas... Só não vai vale trazer pro Brasil os bichos de pelucia dos personagens de desenho animado preferidos (até pq todos são feitos na China, logo facilmente encontrados na galeria Page), nem tirar foto com esquilos, que só são bonitos nos mesmos desenhos animados da sua infância...
Abraço
Vandão

Mojana disse...

É Kibe, parece que a sua carreira de adestrador de esquilos não vai pra frente...o ibope deles está baixíssimo por aqui, rsrsrsrsrsrs.

Ari disse...

Esquilo é bonito...wuem num acha é porque num gosta de bicho, pombas! Gosta de ver, que ter de ageuntar é outra coisa. Mas o comentário do Doc (quase) tem a ver com os animais do Norte, ou da Europa e Àfrica,que se conhece pela tevê, gente da cidade pelo menos, bem mais que os bichos brasileiros. Fazer o quê, se os daqui ou são pequenos ou são noturnos, como a onça e o guará? Quem mandou acabar com apreguça gigante, entre outros grandões...E é claroq eu o Urso do Cabelo Duro, uma atualização do (para nós) Zé Colméia mais Manda-Chuva,retrata uma gangue de negros de NY....Ah, o Kibe escreve que estão lendo os textos dele. Num é para ler, fala logo...

Rafael disse...

Fala, Márcio! Que bom se pudéssemos conseguir ver os desenhos que víamos quando crianças com os mesmo olhos que tínhamos naquela época... Será força do hábito, ou será a maturidade, ou será um curso universitário em Ciências Humanas que nos roubou, mas, seja como for, sempre que posso assisto ao Urso do Cabelo Duro pelo orkut, com o mesmo entusiasmo de quando era mulequinho. E acho que dou mais risadas agora! Um grande abraço e boa sorte aí na Maçãzona!

rafael disse...

*errata: orkut não, youtube!