quinta-feira, 1 de julho de 2010

A Defesa do Truta Jay Z e o Som de Asa!

Daqui a algumas horas pegarei o busão em direção à SP deixando o sossego de Limeira e a companhia dos meus coroas por uma semana. Isso também significará ausência do blog, uma vez que em Sampa não tenho acesso tão fácil a Internet como aqui. Mas escrevo esse post para dizer que hoje é um dia especial já que irei assistir a defesa de mestrado de um grande amigo: Flávio "Jay Z" Francisco (o apelido é devido a semelhança física com o patrício gringo!). Conheci essa figura (e ele é uma figura mesmo!) em 2001 quando participamos de um projeto de formação de pesquisadores negros na USP. À época ele era calouro do curso de graduação em história e eu fui uma espécie de monitor do negrão tendo como atribuições acompanhar as atividades desenvolvidas por ele tanto no projeto como no curso de história.

 
 (A dupla de maloqueiros disfarçados de intelectuais - Jay Z Francisco e Kibe - posando para propaganda do disco de rap Okzis: Iz Nóizes! num momento de descontração no meio de uma fejuca)
 
Lá se vão quase 10 anos desde então e nesse intervalo de tempo muita coisa aconteceu! O homi já tem um livro e vários artigos publicados além de ter feito intercâmbio em 2005 na Howard University (HU) em Washington DC, a mais tradicional universidade negra dos Estados Unidos.  No que diz respeito a eu e ele não só viramos grandes trutas e parceiros intelectuais (sim, maloqueiros também pensam!) como já perdemos a conta das muitas cervejas e MMs (Maria Moles) que tomamos, ficamos bêbados na Barraca do Bigode em frente ao Sambarylove, discutimos temas de relações raciais que nunca são resolvidos e aprontamos várias outras merdas como a vez que fomos parar na delegacia de polícia numa noite de 2003 (leia AQUI) após termos arrumado uma confusão em frente a saudosa casa noturna Blen Blen na Vila Madalóca! É por isso que o post é uma espécie de homenagem a esse grande brother: muito sucesso na sua vida profissional/acadêmica!

Sendo assim, deixo a música Jailer (carcereiro) da cantora e compositora franco-nigeriana (e gata!) Asa (foto abaixo) para inspirar o momento intelectual de meu amigo (clique AQUI para assistir o vídeo). A propósito, a letra da canção é uma forma de protesto a todas as formas modernas de escravidão. Confira abaixo...

 http://1.bp.blogspot.com/_coeaJr7-WwA/Sq4C8qPOMfI/AAAAAAAADkg/AVVNW0ZfHAs/s400/asa.png

I'm in chains, you're in chains too. I wear uniforms, you wear uniforms too. I'm a prisoner, you're a prisoner too, Mr Jailer.
I have fears, you have fears too. I'll die but, yourself will die too. Life is beautiful don't you think so too, Mr Jailer?
I'm talking to you jailer. Stop calling me a prisoner. Let he who is without sin be the first to cast the stone. Mr Jailer. Mr Jailer man.
You suppress, all my strategy. You oppress wo wo every part of me. What you don't know, you're a victim too, Mr Jailer.
Oh. You dont care about my point of view. If I die, another will work for you. So you treat me like a modern slave, Mr Jailer.
I'm talking to you jailer! Stop calling me a prisoner. Let he who is without sin be the first to cast the stone. Mr Jailer. Mr Jailer man.
You see. If you walking in a market place. Don't throw stones. Even if you do you just might hit. One of your own. Life is not about your policies. All the time. So you better rearrange your philosophies and be good to your fellow man jailer!
I'm talking to you jailer! Stop calling me a prisoner. Let he who is without sin be the first to cast the stone. Mr Jailer. Oh, I'm talking to you Jailer.
Stop calling me a prisoner. Let he who is without sin be the first to cast the stone. Mr Jailer. Mr Jailer.
I hear my baby say I wanna be president. I want your money. From my government. What he don't know, what he would know, what he can know. Jailer. Jailer. Be good wo. Be good wo.

 Muita Paz!